Notícias

Aparelho promete proteger todos os seus gadgets conectados de ataques hackers

A ideia de casa inteligente chegou para ficar e, com ela, cada vez mais aparelhos smarts estão presentes no nosso dia a dia. É para impedir que esses gadgets sofram ataques hackers que foi desenvolvido o CUJO. O dispositivo se conecta a todos os eletrônicos da residência, sejam câmeras, babás eletrônicas, computadores,smartphones ou tablets, bloqueando ações suspeitas. A diferença principal entre o CUJO e outros sistemas de segurança é que ele usa uma abordagem de múltiplas camadas, combinando firewall, antivírus e malware normalmente encontrados em dispositivos separados. Ele age não no gadget, mas na conexão de rede, operando como gateway e prevenindo ataques antes que cheguem no aparelho. O device também é dotado de aprendizado de máquina, permitindo-lhe conhecer progressivamente a rotina da casa – e, assim, identificar atividades estranhas. Toda vez que isso acontece, ele envia alertas para o smartphone ou tablet do proprietário via app, disponível para Android e iOS. Para usar, basta plugar o CUJO ao roteador via cabo Ethernet, que está incluído na embalagem, e instalar o aplicativo móvel. Não é necessário se preocupar com alcance, já que o sistema se liga ao emissor de sinal; se um aparelho capta o Wi-Fi, ele estará protegido. Os desenvolvedores ainda estão definindo o número máximo de dispositivos que podem ser protegidos com o CUJO. Até o momento, eles se limitam a afirmar que sua invenção funciona com mais de 50 gadgets conectados ao mesmo tempo, o que abrange 99% das casas. O CUJO está sendo vendido pelo site de financiamento coletivo Indiegogo e já passou da meta estabelecida. O pacote mais barato custa US$ 49 (cerca de R$ 193) e dá direito a uma unidade do device mais nove meses de assinatura grátis – fora do período promocional, o cliente paga mensalidade de US$ 8,99 (cerca de R$ 35) ou assinatura anual de US$ 89 (cerca de R$ 350). O valor cobre as atualizações do software, feitas de forma ininterrupta. A campanha termina em 14 de outubro, mas, infelizmente, não pode ser aproveitada por pessoas no Brasil. O envio é feito apenas para Estados Unidos, Canadá e União Europeia, ainda que o dispositivo funcione em qualquer lugar.
Fonte: techtudo