Notícias

Entenda como as notificações no Facebook viciam o usuário.

Ainda que existam opções para desativar as notificações, a maior parte das pessoas aceita receber alertas dos aplicativos. Esses pequenos lembretes, como no Facebook, criam uma espécie de conexão mental e associação rápida de acordo com as emoções sentidas no momento. Entenda como funciona:

Na hora certa

Apps de sucesso são capazes de criar uma conexão instantânea entre o serviço oferecido e o estado emocional do usuário porque enviam mensagens eficazes na hora certa, que unem dois tipos de gatilhos: os externos, que fornecem comandos sobre o que deve ser feito a seguir, como ‘tweet isso’ e ‘clique aqui’, e internos, que dependem da associação na mente do usuário para solicitar ações. Bons exemplos de gatilhos internos são as emoções. Quando estão em dúvida, as pessoas costumam pesquisar algo no Google, quando se sentem solitárias, verificam o feed de notícias no Facebook, quando estão entediadas assistem a vídeos no YouTube. A união do envio de uma notificação com o sentimento do usuário é responsável por formar o hábito de utilização do aplicativo. Quanto mais próximo o disparo externo do gatilho interno, mas rápida é feita a associação. Assim, nas próximas vezes em que se sentir de determinada maneira, a pessoa irá abrir o app quase automaticamente.

Entendendo as necessidades do usuário

Analisar a situação e projetar os sentimentos do usuário pode ajudar um app a conquistar as pessoas. Por exemplo, um usuário que está no aeroporto em uma conexão e tem apenas 40 minutos entre o desembarque e o próximo voo. Quando pousa, ele deve procurar o portão, tempo de embarque e possíveis atrasos. O tempo escasso e o grande número de informações o tornam mais propenso a se sentir ansioso. Esse é o momento correto de enviar uma notificação ao cliente com todos os dados que ele deve saber. Ao fornecer informações no momento em que o usuário precisa delas, o app conquista credibilidade, confiança e lealdade.

Fora do celular

A ação provocada pela notificação também pode acontecer fora do aplicativo. Apps como o Google Now obtêm informações da agenda, localização geográfica e do trânsito para informar ao usuário o momento certo de sair para um compromisso. A possibilidade de criar o hábito de verificar o programa sempre que acordar é grande. Os alertas também podem ser bem-humorados, despertando a curiosidade do usuário para que chegue até ele. Isso acontece no Timehop, que envia mensagens como “Foi realmente você?”. 
Fonte: olhardigital