Notícias

Google e Facebook colaboram para criar servidores mais eficientes


O Google e o Facebook criaram, em colaboração, uma modificação ao padrão de servidores usados em data centers. O novo padrão recebeu o nome de Open Rack v2.0, e deverá permitir que as máquinas desses locais ocupem menos espaço e consumam menos energia, economizando dinheiro às empresas e tornando os servidores mais amigáveis ao meio ambiente.

Segundo o Google, o Open Rack v2.0 especifica uma arquitetura de energia baseada em 48 volts. Atualmente, servidores e racks de data centers utilizam uma arquitetura de 12 volts para se alimentar. No entanto, o Google diz que a arquitetura proposta por eles melhora a eficiência dos data centers e "já economizou milhões de dólares e kilowatts hora para o Google".

Além de propor essa mudança na arquitetura de energia, a empresa também incluiu no projeto detalhes sobre as especificações mecânicas e elétricas do padrão. O design das pratelheiras de energia, retificadores de alta eficiência (que convertem energia de corrente alternada para corrente direta), controladores de gerenciamento dos racks e baterias redundantes dos servidores também foram detalhados pelo Google.

Lutando por eficiência

A colaboração entre as duas empresas aconteceu graças ao envolvimento do Google no Open Compute Project (OCP). O OCP é um projeto criado pelo Facebook em parceria com outras empresas de tecnologia (como a Microsoft, a Intel e a IBM) para ajudar a criar computadores mais eficientes.

Essas mudançãs propostas pela empresa estão sujeitas aos comentários e alterações da OCP, e depois serão apresentadas pelo Google no OCP Engineering Workshop, no dia 10 de agosto. Caso sejam aprovadas pelas outras empresas do projeto, elas serão a primeira contribuição do Google para o OCP.

Buscar formas mais eficientes de construir servidores e data centers é de interesse de todas as empresas de tecnologia e de internet. Conforme o Olhar Digital pode comprovar em uma recente visita a um data center da Level 3, a energia é um dos principais gastos dessas empresas, e qualquer melhoria na eficiência das máquinas pode se reverter em uma economia de milhões de dólares por mês.

Por esse motivo, o Google investe em diversas iniciativas para economizar energia em seus centros de dados. Além de trabalhar em parceria com o Facebook, a empresa também empregou os esforços de inteligência artificial da DeepMind para ajudar a reduzir o consumo de energia de seus data centers.

Fonte: Olhar Digital