Notícias

Xiaomi quer sensor biométrico sob a tela em celulares de entrada até 2020.

Os smartphones até que demoraram bastante tempo para ganhar sensores biométricos para desbloqueio sob a tela. A tecnologia chegou em peso aos aparelhos top de linha na temporada passada e parece que veio para ficar: os smartphones intermediários aos poucos começam a oferecer a novidade e em breve os de entrada também devem ter esse recurso — é isso o que a Xiaomi quer, até o final deste ano ou para 2020.

Bem, há uma razão pela qual somente os aparelhos premium é que contam com essa funcionalidade atualmente. Os sensores ópticos e ultrassônicos de impressão digital por enquanto são compatíveis somente com os paineis OLED, encontrados nos produtos mais caros. Acontece que a companhia chinesa conseguiu desenvolver o primeiro leitor scanner biométrico para os displays LCD — o que abre caminho para essa novidade nos celulares mais baratos.

O Fortsense solucionou problemas como distorções de exibição e de imagem da impressão digital por meio de ajustes contínuos e melhoria do sistema de iluminação de fundo do LCD. Sua técnica envolve auxílio de algoritmos e realiza um rápido reconhecimento com a otimização da rede neural de aprendizagem profunda. Sabe-se que sua taxa de identificação às ferramentas tradicionais e continua em evolução.

Embora esteja de olho nisso, a Xiaomi deve aguardar mais um pouco e provavelmente não será a fabricante a estrear essa novidade. Contudo, a previsão é de que a estreia seja em produtos que atualmente custam menos de US$ 300.

Fonte: tecmundo