Notícias

Android deverá ultrapassar o Windows como sistema operacional mais utilizado no mundo.

Depois de mais de oito anos no mercado e na mão dos consumidores, o Android está prestes a ultrapassar o Windows como o sistema operacional mais usado no mundo. Este resultado veio por meio da empresa de análise de web StatCounter, que monitora as tendências no tráfego mundial da web. A diferença entre os dois sistema operacionais está cada vez menor, e se essa tendência do mercado continuar, eles vão trocar de posição.

O Windows é responsável por 38,6% do tráfego global da Web, de acordo com a StatCounter. Já o Android, por outro lado, subiu para 37,4% da atividade online. O Android tem crescido consideravelmente desde 2012, quando a StatCounter relata que o sistema representou apenas 2,2% do tráfego da Web. Nessa época o Windows reinava absoluto, com uma participação de 83%. A Microsoft provavelmente não está muito feliz com essa tendência. Enquanto isso, os números também sofreram uma ligeira tendência de queda para o macOS da Apple, que perdeu alguns pontos no mesmo período. A pesquisa não diferencia o tipo de dispositivo, portanto, telefones, tablets, notebooks, ultrabooks, todos eles estão incluídos.
Os números correspondem ao que sabemos sobre o mercado de celulares e PCs. As pessoas estão comprando cada vez mais smartphones e cada vez menos computadores. De fato, os fabricantes de dispositivos Android tem fabricado muito mais unidades em comparação com a Microsoft nos últimos anos. Por isso o Android já é mais popular. Ele só levou um certo tempo para correr atrás do atraso após o início do Windows.
O modelo do Google para Android foi amplamente questionado nos primeiros anos da plataforma. O sistema Android em si é de código aberto, permitindo que qualquer empresa possa criar sua própria versão do sistema operacional. Isso é algo que a Amazon fez com sucesso com sua linha de dispositivos Fire. Se você quiser aplicativos do Google (o que quase todos fazem) você tem que passar pela certificação e explicar ao Google como o dispositivo e o software são projetados.
O Google não vai falar muito sobre os custos da certificação, mas acredita-se que seja um valor bem pequeno em comparação a uma licença do Windows. O Google faz a sua monetização no Android a partir do aumento do uso de seus serviços. O baixo custo em trazer um dispositivo com o sistema para o mercado é uma das forças motrizes por trás de seu crescimento. À medida que as pessoas migram cada vez mais suas atividades online de desktops e laptops para seus telefones, o Android ocupará apenas uma porção maior da internet. No início de 2018, deverá ser o rei incontestado. Mas quem sabe quanto tempo durará seu reinado?
Fonte: ExtremeTech