Notícias

MIT cria tecnologia que exclui necessidade de óculos para cinema 3D


Assistir a filmes 3D no cinema exige que você use óculos específicos para isso. Mas uma pesquisa do Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência da Computação do MIT quer mudar esse hábito no futuro.

Cientistas da universidade desenvolveram uma tecnologia para telas que permite assistir a vídeos sem a necessidade de um óculos especial.

Segundo reportagem do MIT News, a tecnologia ainda torna a imagem mais nítida na tela, além de permitir que possa ser vista de qualquer posição - ou seja, poderia ser vista de qualquer banco no cinema.

Apelidada com o sugestivo nome de "Cinema 3D", a solução seria uma evolução da atual tecnologia que equipa televisores 3D que excluem a necessidade de óculos.

Segundo Wojciech Matusik, professor do MIT, abordagens existentes para telas que excluem a necessidade de óculos 3D necessitam de uma resolução tão grande que torna o produto completamente impraticável. Matusik ressalta que a nova pesquisa se trata da primeira abordagem técnica que permite uma tela 3D livre de óculos em larga escala.

No caso das TVs 3D “livre” de óculos, Matusik explica que os dispositivos usam a tecnologia barreira de paralaxe, que utiliza uma série de fendas para forçar cada um de seus olhos a ver diferentes pixels. Porém, neste caso, o usuário precisa estar sentado em frente a tela e uma distância específica, do contrário, não verá o efeito 3D.

Dessa forma, a tecnologia não poderia ser escalada para uma tela de cinema. A solução do MIT foi criar várias barreiras de paralaxe que permitem espectadores verem a mesma imagem a partir de diferentes distâncias e ângulos.

Por enquanto, a tecnologia segue sob testes e não tem previsão de uma data para chegar ao mercado. O único modelo funcional atual tem o tamanho de um iPad e exige vários espelhos e lentes.

Os testes agora devem checar se a nova abordagem é financialmente viável para então escalar para um cinema de verdade. “Mas nós estamos otimistas de que este é um importante passo no desenvolvimento de grandes espaços como cinemas e auditórios livres de óculos 3D”, salienta Matusik.

Fonte: IdgNow

Usamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Cookies.